Páginas

sábado, 12 de junho de 2010

Minha Experiência com o Véu: Bethânia Bittencourt

 

Bethania 

Há muitos anos vejo mulheres usando o véu na Santa Missa, no interior da Bahia, mas, eram sempre mulheres de mais idade e, por isso, nunca havia me interessado em saber o motivo pelo qual elas usavam. Simplesmente as via, as admirava, mas não buscava conhecer sobre o uso do véu.

Até que no ano passado participei de um grupo de estudos apologéticos, em Salvador, e o assunto do uso do véu entrou em discussão. Lembro-me que, na época, entendi muito superficialmente seu significado, chegando até mesmo a pensar que eu nunca usaria.

Mas acabei conhecendo jovens que usavam o véu e rapazes que divulgavam seu uso amplamente. Pronto, acho que a partir daí a “sementinha” havia sido plantada. Então, começaram meus estudos sobre o uso do véu. Lia diversos artigos, inclusive neste blog, que muito me contribuiu. Até que ganhei de um amigo o meu primeiro véu.

Mas, mesmo assim, fiquei algum tempo tendo certa resistência e com vergonha de usar o véu na minha paróquia, pois seria a única jovem a usar inicialmente. Até que com o tempo fui tendo coragem e passei a usar o véu na Santa Missa. E foi, de fato, com o seu uso, que percebi verdadeiramente o seu real significado.

Como um símbolo, ele deve remeter para algo além do concreto, do visível. O véu representa a disposição interior, num gesto de reconhecimento da grandeza de Deus, num ato de humildade diante Daquele que merece todo o nosso amor e louvor. Até mesmo porque o uso do véu é para a glória de Deus, e, assim, é que deve ser feito.

Comecei então a divulgar o uso do véu e a incentivar algumas amigas. E mesmo que eu seja, ainda, a única jovem a usar o véu na minha paróquia, já posso ver os frutos que isto tem trazido. Não só para mim, mas para os mais próximos, principalmente para algumas meninas que já afirmaram ter despertado a vontade, mas que ainda não tiveram coragem. Acredito eu, que estes sejam os primeiros passos.

É possível, então, descobrirmos o verdadeiro e profundo significado do uso do véu e não nos rendermos a ele? Podemos buscar ser mais santos sem nos apresentarmos com o coração imbuído em humildade e compunção diante de um Deus tão maravilhoso? É possível não conceber que o véu nos permite essa disposição interior que nos leva a um amor profundo e de gratidão para com Aquele que por nós morreu?

As respostas? Creio que não se fazem necessárias. Pois o verdadeiro sentido está além das palavras, nós só o encontraremos através da experiência, da vivência. Tentar explicar apenas com meras palavras seria alçar um objetivo muito aquém do que ele realmente significa. Deixo então que a própria experiência vos fale.

Queria, por fim, apenas lembrar as palavras de Santo Agostinho: "modus animi", e as de Santo Ambrósio, quando dizia que os atos exteriores do corpo são “vox quaedam animi”. Que a Virgem Maria Mãe de Deus nos ensine a amar Seu Filho como ela O amou e ama, e que a tenhamos sempre como modelo de santidade.

Um comentário: